💚 Desafio Doenças Raras🎗 • Dia 6.  Tratamentos • A Neuromielite Óptica é uma doença autoimune, o que significa que o meu sistema imune es...

💚 Dia 6. Desafio Doenças Raras: Tratamentos 🎗

0 Comentários



💚 Desafio Doenças Raras🎗
Dia 6.  Tratamentos
A Neuromielite Óptica é uma doença autoimune, o que significa que o meu sistema imune está me agredindo. 
Não existe um tratamento para curar a NMO,  os remédios que tomo são para baixar a minha imunidade e evitar novos surtos da doença (que podem acontecer a qualquer momento), bem como para amenizar as dores neuropáticas (dores nos nervos causadas pela inflamação da medula espinhal) e espasmos.
Dentre esses medicamentos faço uso, diariamente, de corticoides há 7 anos, o que me levou a inchar bastante, uns 5 números de roupa, não sei em kilos porque é bem difícil se pesar na cadeira....
O imunossupressor deixa o meu organismo sem defesas para evitar que haja a autoagressão, mas também me deixa vulnerável a vírus e bactérias oportunistas.
Ainda tomo diversos suplementos vitamínicos para ajudar o meu corpo.
Há quase 4 anos dei início a um tratamento não convencional com altas doses de vitamina D. 
A vitamina D, que na verdade é um hormônio,  tem funções regulatórias vitais, regulando a expressão de mais de 1000 genes, participando decisivamente do funcionamento de vários órgãos e sistemas. 
O tratamento consiste na ingesta de altas doses da vitamina e uma dieta restrita de cálcio, para evitar calciúria dos rins.
Percebi grandes melhoras!
E por falar em dietas, por se tratar de uma doença inflamatória, optei por fazer uma alimentação isenta de alimentos considerados inflamatórios como leite e seus derivados, glúten e açúcar e a introdução de outros com funções anti-inflamatória.
Como se trata de uma doença inflamatória e de surtos, a ideia é ajudar o corpo, deixando-o limpo. 
Também notei grande melhora no meu quadro com a alimentação anti-inflamatória. Principalmente após a retirada 100% do açúcar. Melhora nas dores, na disposição e o que me chamou grande atenção, apesar do objetivo não ter sido emagrecer, eu perdi tudo o que eu ganhei com o inchaço devido ao corticoide. Voltei ao meu peso de antes da doença, o que significa que o corticoide tem um interação bastante negativa com o açúcar.
Não posso deixar de comentar também sobre a minha fisioterapia. Presente na minha vida desde o início da doença, quando ainda estava internada, fiz fisio 7 vezes por semana, hoje em dia faço 3. Meus fisioterapeutas são anjos na minha vida, me auxiliando na melhora. Tenho feito grandes progressos nesses últimos 7 anos! 
Há também os tratamentos que fiz na época das internações, a pulsoterapia com corticoide intravenoso, que consiste na infusão de corticoide na veia por 5 dias para conter a inflamação (os surtos). Acho que fiz três vezes.
E também fiz Plasmaférese, que é a filtragem do sangue visando separar o plasma do resto do sangue.  Esse procedimento tem como objetivo retirar as substâncias presentes no plasma por meio do processo de filtração. O plasma corresponde a cerca de 10% do sangue e é constituído por proteínas, glicose, sais minerais, e hormônios, por exemplo. Ã‰ no plasma que se encontram os aspectos positivos e negativos, por assim dizer. 
Assim, todo o plasma é retirado e é substituído por albumina. Deixando o sangue limpo! Para isso é feita uma incisão em veia profunda. No meu caso, fizemos na femural. Foram 14 dias alternados de tratamento.
Acho que é isso....
Até amanhã com o dia 7 do Desafio! ✨😘



#todospelaCURAnmo #somostodosraros #DesafioDoençasRaras #NMO #neuromieliteoptica #neuromyelitisoptica #MeninaCoragem  #CourageGirl  #DaniAmericano #inspirandoVidas  #inspiringLives #gratidão  #thankful #ForçaFocoeFe #vemSerFeliz  #comeBeHappy #cadeirante #wheelchairlife #deusnocomando #godincontrol  #vida #superação #wheelchairgirl #motivation 




Postagens Relacionadas

Nenhum comentário:

Menina Coragem. Tecnologia do Blogger.